Último toiro indultado em Sevilha, morreu numa briga de sementais

«Orgullito», toiro da ganadaria Garcigrande, marcado com o número 35,  negro listão, acusou 528 kg na balança da Real Maestranza de Sevilla no dia 16/04/2018, que seria o da sua morte, não tivesse sido indultado “pela muleta” de El Juli.

Foi uma faena importantíssima mas que muita tinta fez correr ao longo da temporada.

Se para alguns Orgullito não foi digno de um indulto nesta praça, para a larga maioria foi bravo de bandeira que não podia ter tido outro destino.

A praça foi unânime a pedir o indulto de Orgullito e a verdade é que quando foi mostrado o lenço cor de laranja perdoando-lhe a vida, continuava a repetir na muleta de El Juli, enquanto a praça explodia em apoteose.

Já em casa o ganadero de Garcigrande, Justo Hernández, destinou-lhe um lote com cerca de trinta vacas – harém que iria aumentando à medida que se mostrasse completamente recuperado.

Por infortúnio ao invés de viver mais uma década, como era esperado, Orgullito acabou por morrer sete meses depois de ter sido lidado, em resultado de uma briga no campo com outro semental.

El Juli fez notar a perda: «Sempre te recordarei pelo que me fizeste sentir, a grandeza do que conseguiste é imortal».

 

 

Artigos Similares

Destaques