José Luís Gomes: “Foi uma honra” ser cabo dos GFA Lisboa

Veja a primeira parte da entrevista do ex-cabo dos Amadores de Lisboa, José Luís Gomes, no ano em que o grupo comemora as bodas de diamante. “…no meu tempo é que era!” esteve à conversa com o ex-forcado

No ano em que o Grupo de Forcados Amadores de Lisboa completa 75 anos de existência, a rubrica “…no meu tempo é que era!”, esteve à conversa com José Luís Gomes, ex-forcado e ex-cabo do grupo. Foi de “1972 a 2010 que estive no grupo, onde estive 22 anos como forcado e 18 como cabo”, revela José Luís na primeira parte da entrevista.

Na opinião do ex-cabo há grupos de forcados que sentem o peso da jaqueta, mas há outros que não. “Há meia dúzia de grupos que são sérios e os outros que não são sérios. Há os que andam aqui para fazer um número de corridas a troco de qualquer coisa”, avança sem medos. E relembra: “Antigamente isso não existia, havia os grupos pequenos que pegavam, mas não tinham nada desses jogos de bastidores que existem agora. Hoje, há os que são sérios, mas os outros deixam muito a desejar”.

Para José Luís Gomes ser o rosto dos Amadores de Lisboa, durante anos “foi uma honra”.

https://www.facebook.com/Tauronews2017/videos/779072389127562/

Artigos Similares

Destaques