De António Maria Garcia a Valter Rico 50 anos de História e Glória do Real de Moura

Crónica

A segunda corrida da Feira de Moura contou com casa cheia! Moura foi um dos marcos da temporada de 2021.

Corrida comemorativa dos 50 anos do Real Grupo de Forcados de Moura, triunfadores absolutos da noite! Ontem o Real prestou homenagem a todos aqueles que foram forcados do grupo, ao forcado amador e a Portugal!

António Maria Garcia, Francisco Garcia, José Maria Guerreiro, José António Costa, António Romão, António José Garcia, Pedro Acabado e o Valter Rico cabos do grupo. Ontem vários fardados e nas bancadas disseram que o Real é um dos maiores embaixadores desta terra alentejana. Vi homens de barba rija emocionados, de olhos cheios de lágrimas a reviver tempos passados. Que me desculpem os outros mas o Luís Monge e o António José Garcia ergueram bem alto o estandarte de Portugal, dos forcados e do Real! Parabéns e um grande olé! A noite foi de comemoração e os forcados, ficam na história da noite! Gonçalo Caeiro, Luís Monge, Carlos Sota, Rui Branquinho, Cláudio Pereira, António José Garcia foram caras de cinco pegas à 1ª e apenas uma à 2ª que resultou numa grande pega. Um olé a todos os que se fardaram e não me posso esquecer de um nome António Lobo, um primeiro ajuda de se lhe tirar o chapéu.

Luís Rouxinol não teve sorte no lote fez das tripas coração! Fez duas lides adequadas aos toiros por diante! Bem na brega, cravou bons ferros e o público reconheceu Rouxinol em Moura.

Filipe Gonçalves, também não teve um lote fácil, fez de tudo para agarrar o triunfo. Cravou ferros de boa nota, bregou com solvência. Mas os toiros não ajudaram ao triunfo.

Moura Jr. no primeiro andou em bom plano, cravou ferros com verdade, mas o toiro veio a menos. No sexto agarrou o triunfo. A Praça vibrou a cada ferro. Lide esforçada com ferros cheios de verdade dizendo ao toiro que ali quem mandava era ele. Boa passagem de Moura na velha Salúquia.

Foram lidados seis toiros de Ascensão Vaz terciados de apresentação. Quanto ao comportamento não terão sido os sonhados pelo ganadero…

Dirigiu a corrida Domingos Jeremias e foi veterinário Matias Guilherme.

Ultimos Artigos

Artigos relacionados