Montemor, 80 anos de Glória! 

Crónica

Feira da Luz um mar de gente, praça cheia, praça à cunha, Montemor foi testemunha da comemoração dos 80 anos do seu grupo de forcados! Montemor prestou homenagem a tantos e tantos forcados que envergaram a jaqueta das ramagens que ao longo destes 80 anos, de Simão Malta a António Vacas de Carvalho, são 80 anos de glória, são 80 anos de história.

As cortesias deram vida a tantas tardes e noites de gloria deste grupo, uma arena cheia de velhas e actuais glórias representaram estas oito décadas: Chinita de Mira, Rodrigo Corrêa de Sá, Francisco Lagarto, Rodrigo Dentinho, Francisco Borges, José Cabral, Francisco Mira, Paulo Pessoa de Carvalho, António Pina, João Lynce, João Sousa, Vasco Lobo, Sottero, Raimundo, Vasco Lobo e tantos outros.

Foram lidados seis toiros da ganadaria local de São Torcato, dispares de apresentação e de comportamento. Bravos, primeiro, segundo e quinto; Complicado e difícil o terceiro; A virem a mais o quarto e sextos da ordem.

João Ribeiro Telles, abriu a tarde diante de um bonito São Torcato, negro, bragado, salpicado, toiro bravo de principio a fim. João, desenvolveu um boa lide, bem nos compridos, nos curtos a lide foi em crescendo, acabando em bom plano, ferros bem desenhados, cravados em ajustadas entradas ao piton contrario. O quarto foi um toiro muito exigente, que só no final da lide se entregou. João, andou correcto nos compridos e a lide dos curtos teve duas partes a primeira a sovar o toiro, cravando bons ferros e a segunda em que se deu a explosão cravando ferros em que levantou a praça! Ferros de praça a praça a entrar em terrenos de compromisso, com batida ao piton contrário e a rematar os ferros de forma exuberante com o toiro a perseguir o cavalo com muita raça e cavaleiro a tourear com arte.

Francisco Palha, no seu primeiro teve por diante um toiro bravo e exigente, sempre a medir e também difícil de se entregar à lide. Cravou ferros de grande nota, com bonitas bregas a colocar bem o toiro, partido de frente e a cravar ao estribo, boa lide. Com o bravo quinto a praça entrou em ebulição, aproveitou de principio a fim o bravo São Torcato. Montemor não lhe regateou ovações depois dos ferros e dos bonitos remates. De inicio mais em curto, cravou grandes ferros, do meio da lide para diante de praça a praça, cravou ferros extraordinários ao estribo no alto do morrilho. Grande triunfo de Palha e Montemor rendida à arte de lidar um bravo toiro!

António Prates em terceiro lugar enfrentou um toiro complicado, que se orientava e cortava caminho, o mais novo do cartel deu lhe a lide adequada cravando ferros de grande valor e mostrando a raça que leva dentro. O sexto um bonito colorado, veio a mais durante a lide e a actuação de Prates também. Bem na brega, nas abordagens, e a cravar bons ferros que agradaram e de que maneira ao público.

A tarde era sem dúvida dos forcados e o triunfo foi maior…

Entre velhas glorias e actuais, deleitaram os presentes na arte de bem pegar toiros de caras.

Abriu a tarde o cabo António Vacas de Carvalho numa grande pega à primeira tentativa, com o grupo a ajudar coeso e com decisão. Para a cara do segundo saltou Manuel Ramalho em dia de despedida… Brindou a sua mãe, aos céus e ao grupo, grande pega do Manel à segunda tentativa, praça de pé e emocionada. Para a cara do terceiro foi Francisco Bissaya Barreto e que dizer desta pega à primeira tentativa, perfeita! António José Pina mostrou uma vez mais todo valor que leva dentro… Forcado retirado e uma das grandes glorias de Montemor à segunda tentativa mostrou como se pegam toiros! Olé. Rodrigo Corrêa de Sá antigo cabo dos Amadores de Montemor à primeira tentativa, brindou sentidamente a João Cortes, bonito no cite, reuniu e consumou a pega com o grupo a ajudar bem. Francisco Borges, figura maior dos forcados actuais, brindou os presentes com uma pega brilhante! A Arte de bem pegar toiros ficou demonstrada uma vez mais na arena de Montemor por parte deste forcado genial. Uma palavra para todos os ajudas e para os rabejadores em especial para António Pena Monteiro, Nuno Campelo e para João José Comenda.

Deu merecida volta à arena o ganadero Joaquim Alves após a lide do quinto toiro.

Dirigiu a corrida de forma brilhante Agostinho Borges, assessorado pelo médico veterinário Feliciano Reis.

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados