Daniel Luque convence na primeira de Fallas

Tiago Correia Por Tiago Correia

Daniel Luque convence na primeira de Fallas

  • 13 de março de 2022, Valência
  • Feria de Fallas
  • Matadores: Antonio Ferrera (silêncio e ovação após aviso), Daniel Luque (orelha após aviso e ovação após aviso) e Román (ovação após dois avisos em ambos)
  • Ganadaria: Victorino Martín
  • Praça a 3/4 da lotação

 

Realizou-se esta tarde a primeira corrida de toiros da Feira de Fallas na Monumental de Valência. Grande expectativa nas bancadas. Anunciou-se um curro de toiros da Ganadaria Victorino Martin e estiveram em praça os matadores de toiros António Ferrera, Daniel Luque e Román.

 

Os toiros de Victorino Martin estavam bem apresentados, foram nobres mas faltou-lhes transmissão. Não contribuíram da melhor forma para o triunfo dos artistas, em especial, o lote que tocou a Ferrera, quase sem opções. Faltou força à maioria dos toiros, à exceção do sexto, um manso encastado.

 

António Ferrera apresentou-se em Valência estreando um capote azul celeste, marcando mais uma vez a diferença. No seu primeiro, sem quaisquer opções de luzimento, limitou-se a abreviar faena. Falhou a matar e foi assobiado. No segundo do seu lote, quarto da tarde, não foi também bafejado pela sorte. Conseguiu mostrar algum toque do seu valor pelo piton esquerdo, desenhando naturais de bonita execução. Não esteve novamente acertado com a espada e foi silenciado.

 

Destaque positivo para Fernando Sanchez, bandarilheiro da quadrilha de Ferrera, pelos pares que colocou a ambos os toiros, sendo no quarto obrigado a saudar montera en mano.

 

Daniel Luque esteve valente durante toda a tarde. No seu primeiro toiro, sacou tudo o que o toiro tinha e também aquilo que não tinha. Esteve bastante superior ao oponente. Matou de estocada inteira e cortou a única orelha da tarde. No seu segundo mostrou sede de triunfo, mas deparou-se com um poço seco. Ainda assim, a distâncias curtas, conseguiu chegar ao público expondo-se entre os cornos do toiro. Falhou a matar. Foi ovacionado.

 

Román, a jogar em casa, veio também ele com vontade de triunfar, mas o mau uso da espada tirou-lhe toda e qualquer opção de triunfo. Esteve bastante bem com o seu primeiro toiro, cuidando-lhe a investida, não baixando em demasia a mão, para que o toiro não caísse, para em seguida tourear bem por derechazos chegando ao público que correspondeu com aplausos. Foi ovacionado. No seu último, um manso encastado, pouco podia fazer diante tal matéria-prima. Uma sequência de passes sem ligação.

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados