Vila Franca, 30 abril | Entrevista a Miguel Moura

No próximo dia 30 de abril, sábado, celebra-se a primeira corrida da II Feira do Toiro, na Palha Blanco, onde Miguel Moura é um dos nomes anunciados.

 

TN: Miguel, como é para si tourear na centenária Palha Blanco? E em especial, nesta primeira corrida da II Feira do Toiro?

MM: É a minha estreia em Vila Franca! Uma praça com carisma especial com um público especialmente exigente, onde vou estar com um enorme sentido de compromisso e responsabilidade! Tem muita importância para mim poder estar presente numa praça com este prestígio e seriedade.

 

TN: Os toiros a serem lidados no próximo sábado são da ganadaria Fernandes de Castro e as suas fotografias foram já publicadas. Sabendo que os toiros só em praça é que mostram o que realmente levam dentro, pelas fotografias, tem algum “preferido”?

MM: Fernandes de Castro é uma ganadaria que já tive oportunidade de tourear por diversas ocasiões e que particularmente me agrada, mas os touros são aquilo a que chamamos uma “carta fechada”. É um curro de toiros sério e com trapio. A minha preferência é que os toiros invistam e sobretudo que transmitam emoção à bancada para que o público saia satisfeito.

 

TN: O seu primeiro desafio desta temporada foi o Concurso de Ganadarias em São Manços onde o toiro que lidou em último lugar, o da ganadaria Passanha, saiu vencedor. Como se sentiu nesse seu primeiro desafio desta nova temporada?

MM: Senti-me bastante bem! Foi uma tarde muito positiva para mim numa corrida séria, com lotação esgotada que é sinal de que a tauromaquia está viva.

  

TN: Entre São Manços e o compromisso do próximo dia 30 de abril em Vila Franca de Xira, o Miguel estaria presente em dois festivais que acabaram por não se realizar – Santo António das Areias e Reguengos de Monsaraz. Acha que a não realização desses festejos “prejudicaram” de alguma maneira a sua preparação?

MM: Tourear em praça é sempre diferente da preparação que realizamos casa. Considerando que a minha temporada arranca com compromissos importantes teria sido obviamente vantajoso. Eu especialmente gosto sempre de tourear alguns festivais no início. Mas a preparação em casa segue com o mesmo afinco e empenho.

 

TN: Finalmente, como última pergunta, que mensagem deixa aos aficionados para que se desloquem a Vila Franca para esta primeira corrida da II Feira do Toiro?

MM: Espero que compareçam dia 30 a Vila Franca, contamos que seja uma bonita tarde de toiros. Da minha parte, podem contar com o máximo compromisso e entrega!

  

Obrigada pela disponibilidade e toda a sorte para mais este desafio, a 30 de abril na Palha Blanco.

Ultimos Artigos

Artigos relacionados