V. do Castelo: Praça de toiros vai ser um ‘Campus’ desportivo de 4,9M€

A antiga praça de toiros de Viana do Castelo vai ser convertida num ‘Campus’ desportivo que vai custar 4,9 milhões de euros. Espera-se que o projecto seja realizado em 18 meses. 

Foi aprovada por unanimidade, em reunião de executivo, a abertura de um novo concurso público para a reconversão da antiga praça de touros na Praça Viana, numa empreitada de mais de 4,9 milhões de euros. O projecto, que prevê reconverter o edifício num ‘campus’ desportivo, terá um prazo de execução de 18 meses para requalificação da praça e das zonas adjacentes.

A gestão do novo equipamento desportivo municipal vai ser contratualizada com a Escola Desportiva de Viana (EDV), em regime de comodato, dotando a associação de condições adequadas para as diversas modalidades e para a formação dos jovens do concelho.

O Presidente da Câmara Municipal, José Maria Costa, indicou que foi feita uma revisão ao projecto, reduzindo a intervenção, sem pôr em causa o que se prende fazer. Por isso, assegura, “conseguiu-se aligeirar o projecto do ponto vista estrutural e conceptual”.

Já em Setembro passado o executivo municipal tinha aprovado a demolição “praticamente integral” da antiga praça de touros por ser considerar a “opção técnica e economicamente viável” para a reconversão do imóvel. Assim, a nova solução de projecto “implica ligeiras alterações ao nível da implantação e volumetria, as quais, e ponderados os interesses subjacentes, considera-se a pretensão adequada, até mesmo desejável, continuando a garantir-se uma composição formal e estética coerente, bem como um correto enquadramento morfotipológico com a envolvente”.

A intenção da autarquia passa por transformar a antiga arena, com uma área de 3.800 metros quadrados e cerca de 65 metros de diâmetro, numa estrutura multifunções, que sirva o desporto e os jovens, apta para a prática de várias modalidades em simultâneo.

Recorde-se que a reconversão da antiga praça de touros, desactivada desde 2009, está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), candidatado a fundos comunitários do Portugal 2020.

Artigos Similares

Destaques