Morreu Miguel Espinosa “Armillita” (com vídeo)

O matador de toiros Miguel Espinosa Menéndez “Armillita Chico” faleceu esta segunda-feira na sua residência em Aguascalientes, no México, aos 59 anos de idade, de causas ainda desconhecidas.

Miguel Espinosa nasceu em Aguascalientes a 29 de Setembro de 1958 e descendia de uma emblemática dinastia de toureiros mexicanos — era filho de Fermín Espinosa Saucedo “Armillita Chico” e irmão dos também matadores Manuel e Fermín Espinosa.

Em 1977, viajou com seu pai para Espanha, fazendo campanha em grandes praças, como Sevilha, Barcelona, Valência, Pamplona ou Palma de Maiorca. No seu regresso ao México, tomou a alternativa na Praça de Querétaro a 26 de Novembro desse mesmo ano — teve por padrinho Manolo Martínez e como testemunhas Eloy Cavazos e José María Manzanares (pai).

Em 1979, confirmou a alternativa na Monumental Plaza México das mãos de Mariano Ramos, sendo testemunha Niño de la Capea, tendo-se lidado toiros de Jaral de Peñas.

São vários os momentos que marcaram a vida do matador mexicano — destaca-se o Troféu Domecq, no México, em 1979; a histórica faena com o toiro “Tenor”, da Ganadaria de Begoña, na Plaza México em 1986, ao qual cortou uma orelha; e a sua brilhante actuação no Festival de Homenagem a Júlio Robles na Monumental Praça de Toiros de Las Ventas, em Madrid, em 1992.

Já no novo século, toureia nas monumentais praças de Las Ventas, Barcelona e Sevilha, despedindo-se das arenas, em 2005, na Praça de Toiros de Aguascalientes, num mano-a-mano com Enrrique Ponce. Todavia, voltou a vestir o traje de luzes para a confirmação da alternativa de Cayetano Rivera na Plaza México em 2009.

A Tauronews endereça as mais sentidas condolências à família enlutada.

 

https://www.youtube.com/watch?v=1fvKO54djWw

 

 

 

 

Fotografia: Jornal La Tarde

Ultimos Artigos

Artigos relacionados