Foi bonita a Festa dos Amadores de Monsaraz na Mestre Batista

Crónica

Ontem 15 de Agosto, a praça de toiros José Mestre Batista em Reguengos de Monsaraz recebeu a comemoração 15º aniversário dos Amadores de Monsaraz. Teve uma grande entrada de público, sombra completamente esgotada e uma boa entrada no sol, em tarde de calor intenso.
No inicio da corrida o Senhor Presidente da Camara de Reguengos de Monsaraz, o Sr. Vereados da Cultura, o Sr. Presidente da Junta de Monsaraz e a empresa agraciaram o grupo de forcados com várias lembranças, destacando o Sr. Presidente da Camara na sua intervenção: que o grupo é motivo de orgulho para a terra e uma das forças vivas do concelho.
Foram lidados seis toiros da ganadaria Pinto Barreiros com apresentação condigna para uma festa, cómodos, não exagerados de peso mas a darem na generalidade bom jogo, com destaque para o bravo primeiro e os nobres terceiro e quarto. O restantes não complicaram a vida a cavaleiros e forcados.
Abriu a tarde Luís Rouxinol que aproveitou e de que maneira as qualidades do Pinto Barreiros que lhe tocou em sorte.Andou bem nos compridos, aproveitando as largas acometidas do toiro atrás do cavalo, nos curtos os ferros foram cravados em sortes bem desenhadas, desenvolvendo uma bonita e esmerada brega. Rematou a lide com palmo, par de bandarilhas e novamente um palmo a pedido do público.
Marcos Bastinhas, lidou o segundo da tarde, toiro mais tardo nas investidas e acometidas, mas o Marcos este ano anda a por todas e foi a Reguengos disposto a agarrar mais um triunfo. Nos compridos andou desenvolto e nos curtos cravou ferros do agrado do público que não lhe regateou aplausos. Rematou a lide palmo e com um par de bandarilhas de boa nota.
Moura Caetano, andou disposto toda a tarde e com vontade de triunfar forte, excelente na brega, bonito nos remates e detalhes toureiros imprimidos durante a sua actuação,  desenhou as sortes com com graça toureira mas por vezes no momento de cravar não foi totalmente feliz, mesmo assim deixou ferros de grande nota.
Manuel Ribeiro Telles teve uma agradável passagem pela José Mestre Batista. com os compridos disse ao que vinha, nos curtos a lide veio de menos a mais cravando grandes ferros aos estribo, rematando as sortes com a graça toureia que o caracterizam e agradando o aficionados que se mostraram muito satisfeitos com a sua actuação.
A Duarte Pinto calhou em sorte o toiro com menos qualidade do curro, mas Duarte não virou a cara à luta e cravou um boa série de curtos, em crescendo, acabando a sua actuação em plano de triunfo.
Francisco Nuncio, cavaleiro praticante, mostrou bons conceitos de lide, esteve correcto nos compridos, teve uma brega esmerada e cravou bons ferros entrando pelos terreros de um toiro que mostrou muitas querenças em vários sítios da praça.
Tarde brilhante dos Amadores de Monsaraz em dia de Festa.
Foram caras: David Rodrigues, à segunda tentativa; Carlos Polme, ao primeiro intento numa boa pega; Nelson Campaniço, consumando à segunda tentativa, na tarde que disse adeus às arenas; André Mendes à primeira tentativa, Luís Rodrigues, à primeira e a encerrar, Mauro Carrilho na pega da tarde à primeira tentativa.
Dirigiu a corrida o Sr. Domingos Jeremias e foi a assessora veterinária a Dr. Ana Gomes, ambos de forma correcta

Ultimos Artigos

Artigos relacionados