“As expectativas são sempre positivas”

Começam, no sábado, os treinos de preparação da nova temporada do Real Grupo de Forcados Amadores de Moura. A Tauronews esteve à conversa com o cabo, Valter Rico, e este revelou algumas corridas onde vão estar presente

Real Grupo de Forcados Amadores de Moura, começa os treinos de preparação da nova temporada, no sábado, dia 2, segundo nos conta o cabo do grupo, Valter Rico. “Vamos iniciar os treinos, na Ganadaria Varela Crujo, uma casa muito querida para o nosso grupo e onde somos sempre bem recebidos”, começa por revelar o cabo à Tauronews.
Segundo Valter, “nota-se uma afluência mínima de miúdos aos treinos mas todos os anos aparecem sempre alguns com vontade e valor. Isto também acontece devido à convivência com elementos do grupo actual”, afirma. E acrescenta: “Este ano tenho alguns miúdos que, apesar de, já se terem fardado o ano passado, penso que esta temporada podem a vir a fazer uma boa época. São miúdos com valor e acima de tudo humildes”.
O Real Grupo já tem dois festivais agendados, “um Serpa e outro em Barrancos, seguidamente pegamos três corridas importantes no calendário tauromáquico que são o Concurso de Ganadarias em São Manços, na Páscoa, a corrida da Ovibeja e depois a Feira de Maio, em Moura”, desvenda.
No que se refere às corridas que fizeram o ano passado, Valter diz ser uma “incógnita se iremos fazer mais ou menos corridas este ano, mas espero fazer mais ou então manter o número do ano passado e pegar em praças importantes”, conta. E acrescenta optimista: “As expectativas são sempre positivas, o grupo está a passar um momento bom, com muitos miúdos com valor e vontade de se afirmarem e que gostam da festa, quando assim é, temos sempre boas expectativas”.
O cabo não tem dúvidas que sempre “sempre se valorizou e continua a valorizar o forcado amador quer antigamente quer
actualmente”. No que se refere à Tauromaquia, Valter acredita que se “pode pegar em vários factores, onde pudemos dizer que a festa não está bem, mas também pudemos olhar para outros, em que vimos que está boa e recomenda-se. Na minha opinião podíamos melhorar em muitos aspectos e ter certos valores mais em conta, mas penso que a festa está com força e isso está a vista de todos”.
Para finalizar, Valter Rico não podia deixar de recordar o amigo que perderam em 2015. “Os melhores momentos são todos aqueles que as coisas nos correm de feição dentro e fora de praça. Os piores, sem dúvida, é a perda de um amigo, em 2015. Outra coisa menos boa são as lesões que fazem parte da vida do forcado que são sempre momentos complicados e delicados”.

 

Artigos Similares

Destaques