UNESCO dá razão à Associação Internacional de Tauromaquia

A UNESCO voltou a dar razão à Associação Internacional de Tauromaquia, o que coloca em causa as decisões tomadas pelo Governo de Espanha.

A declaração da Associação foi a seguinte:

“O máximo organismo da cultura universal, justifica a pertinência do requerimento apresentado pela AIT que solicita medidas urgentes e afirma através de um relatório, que devido à pandemia os rendimentos das indústrias culturais e recreativas se reduziram em 20% a 40%, percentagem que, no caso da Tauromaquia dispara quase até aos 80%. Confirmam-se assim as mentiras do governo espanhol perante a UNESCO e a má fé dos seus ministros ao negar ajudas aos profissionais do setor cultural e da Tauromaquia.”

Através de um relatório publicado, na semana passada, a UNESCO reconhece que “a situação de muitos artistas passou de precária a insustentável, colocando em perigo a diversidade da criatividade”. Um estudo com o título ‘Repensar as políticas para a criatividade’ analisa a situação global do setor cultural a que também pertence a Tauromaquia, recomendando considerar a cultura como um bem público global.

Recordam ainda que Espanha é o único país taurino da Europa e América que reconheceu a Tauromaquia como Património Cultural Imaterial de acordo com a convenção da UNESCO e que deveria, por isso, dar o exemplo.

Artigos Similares

Destaques