Talavante corta a única orelha da tarde em Sevilha

No passado dia 4 de maio, realizou-se na Real Maestranza de Sevilha a décima primeira corrida do abono. Praça cheia de “no hay billetes” para ver os maestros Morante de la Puebla, Alejandro Talavante e David Mora frente a toiros da ganadaria Núñez del Cuvillo.

Talavante foi triunfador, obtendo a única orelha da tarde ao segundo da ordem. Toiro de excelente condição de “Cuvillo”, uma faena a gosto em crescente ao ritmo dos pasodobles que se fazia ouvir em Sevilha. Boa estocada e merecido troféu. No segundo toiro, Talavante não teve condições para repetir triunfo pelas condições do astado, sendo a sua actuação silenciada.

Morante abriu corrida da melhor maneira, grande faena a mostrar o que o maestro de Puebla del Río pretendia desta tarde na Maestranza. Com o temple e classe certos, evidenciaram-se três passes de muleta ao “natural”, ouvindo-se de imediato os “olés” vindos do tendido. Bem a matar, o público exigia troféu para Morante mas a intransigência do presidente não concedeu a orelha, que resultou em bronca vindo dos aficionados, acabou por ser ovacionado.  Surpreendente a forma como bandarilhou o quarto toiro, destaque para o terceiro par, foi novamente ovacionado pela disposição apresentada.

David Mora marcou presença em confronto de gigantes, com sítio e toureria deu volta ao ruedo no seu primeiro touro e foi ovacionado a fechar corrida no último toiro. De nota a forma como a sua quadrilha bandarilhou, com Ángel Otero e José María Tejero sendo também eles ovacionados.

 

foto: mundotoro

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados