Suspensos pela ANGF os Grupos de Forcados que não cumpriram o acordado na última assembleia geral

Segundo foi emitido no site oficial da ANGF, a Direção da Associação Nacional de Grupos de Forcados definiu que um dos pontos de ordem de trabalho na última Assembleia Geral que se realizou na Sede do Barrete Verde de Alcochete, tinha o intuito de clarificar os contratos das corridas realizadas pelos Grupos de Forcados associados nas épocas transatas de 2015 e 2016.

Sabe-se que ficou definido nessa mesma assembleia em conjunto com todos os cabos e/ou representantes dos Grupos de Forcados, que os respectivos contratos e informações adicionais das épocas de 2015 e 2016, tinham de ser entregues ou enviadas para a morada da ANGF, sob pena dessa mesma falha de entrega ser penalizada com a suspensão de imediato dos respectivos grupos da ANGF.

A ANGF emitiu a lista dos grupos por temporada que até à data estão em incumprimento e suspensos:

 

Temporada 2015: GFA Ap Alandroal; GFA Ap B V Alcochete; GFA Arronches; GFA Cascais; GFA Portalegre; GFA Póvoa S. Miguel

 

Temporada 2016: GFA Ap Alandroal; GFA Ap B V Alcochete; GFA Beja; GFA Coimbra; GFA Monforte; GFA Portalegre; GFA Ramo Grande; GFA Salvaterra de Magos; GFA TT Montijo.

 

A ANGF aguarda a entrega da documentação pelos Grupos de Forcados visados com toda a informação dos espectáculos que realizaram nas temporadas de 2015 e 2016. Os Grupos que se encontram devidamente identificados, estão segundo a ANGF interditos de actuarem em espectáculos taurinos até a situação estar regularizada, caso o façam serão automaticamente expulsos da Associação que gere os homens das jaquetas de ramagens.

 

link da notícia: comunicado ANGF

 

 

Artigos Similares

Destaques