Salvaterra de Magos, 8 maio | Entrevista ao GFA Santarém

No próximo dia 8 de maio, domingo, celebra-se a 6ª Corrida dos Agricultores de Tomate do Ribatejo, em Salvaterra de Magos, que conta com a presença, como é habitual, do GFA Santarém.

  

TN: Qual é a sensação de ser presença assídua e talvez até fixa, no já tradicional Concurso de Ganadarias de Salvaterra de Magos?

GFAS: Desde 2017 o Grupo de Santarém tem integrado sempre o cartel desta corrida o que nos deixa muito satisfeitos, pois são sempre espetáculos com cartéis sérios, muito touristas e que acabam por pôr o Grupo à prova.

 

TN: Para além do compromisso de 19 de março em Santarém, o grupo já esteve presente em mais alguma corrida? Sente que isso ajudou/dificultou a preparação do grupo para esta corrida em Salvaterra?

GFAS: A Corrida de março em Santarém foi o único espetáculo que participámos esta temporada, até à data. No passado dia 23 de abril iríamos ter a nossa segunda actuação no Festival do Centenário da Praça de Toiros de Mourão, mas foi adiado para o dia 4 de junho, por causa das previsões de chuva. No entanto nada disso interfere na nossa preparação da temporada, que temos vindo a fazer, através dos treinos e ferras que fazem parte da agenda do Grupo nesta altura do ano.

 

TN: Qual é o segredo para manter o nível e a qualidade das atuações de um grupo de forcados, ao fim de tantos anos de história?

GFAS: Nesse aspecto sentimo-nos uns privilegiados, pois temos o trabalho facilitado. Desde a sua fundação em 1915 que passaram pelo Grupo inúmeras referências para nós, pela entrega e significado que atribuíram à jaqueta do Grupo de Santarém. Só temos de estar atentos. É fundamental fomentar a amizade entre todos e o resto acaba por vir por acréscimo.

 

TN: Já tiveram oportunidade de ver os toiros a concurso no próximo dia 8 de maio em Salvaterra. Algum “preferido”? Porquê?

GFAS: Nós forcados valorizamos sempre toiros com caras francas e pelo que tem sido divulgado pela empresa do Rafael Vilhais os toiros para este Concurso parecem muito bem apresentados. Sem preferências, pois, o nosso desafio é conseguir tirar partido das características de cada toiro.

 

TN: Estão já, naturalmente, anunciados para as duas corridas de junho, em Santarém. Para além dessas, que mais compromissos tem já o grupo?

GFAS: Este ano felizmente estão a aparecer mais compromissos, o que é óptimo pois a saúde dos Grupos alimenta-se em grande parte das actuações e dos toiros pegados. Já estamos contratados para outros espetáculos, para além de Santarém, mas creio que as empresas a seu tempo irão divulgar os cartéis.

  

TN: Última pergunta… o que esperam desta bonita corrida? E que mensagem querem deixar aos aficionados para que vão à corrida em Salvaterra de Magos?

GFAS: Esperamos conseguir levar emoção aos aficionados, no nosso caso, através das pegas.

 

Agradecemos mais uma vez a vossa disponibilidade e desejamos-vos sorte para dia 8 de maio, em Salvaterra de Magos.

Ultimos Artigos

Artigos relacionados