A primeira da “Temporada de Ouro” em Albufeira

Teve hoje início a proclamada, “temporada d’Ouro” da Monumental de Albufeira, com um cartel diversificado quanto ao estilo de toureio dos cabeças de cartaz, três grupos de forcados a representar três regiões diferentes do País e um curro de toiros que deixa normalmente bom ambiente em praça.

O cartel era composto pelos cavaleiros Luís Rouxinol, Tito Semedo e Ana Batista, forcados amadores de Cascais, Portalegre e Coimbra e finalmente toiros do Sr. Rodolfo André Proença de apresentação aceitável e que se deixaram lidar destacando-se de alguma forma o quinto da corrida.

Abriu praça Luís Rouxinol frente a um toiro de 470kg escasso de forças mas que cumpriu muito bem, arrancando-se facilmente de qualquer terreno. Rouxinol esteve de boa nota nos compridos escutando música após o seu primeiro curto, prosseguindo esta série em bom nível, bem na brega e sempre ligado crava um bom ferro de palmo terminando a sua lide com um vistoso par de bandarilhas.

No que à forcadagem diz respeito abriu a noite o grupo de Cascais através de Marco Baião, o toiro arranca-se solto tendo o forcado da cara estado bem efectivando a pega à 1ª tentativa.

Frente ao segundo da noite com 470kg esteve Tito Semedo, que após um sentido brinde a Luís Rouxinol iniciou a série de compridos da melhor forma conseguindo bons apontamentos de toureio. Após troca de montada crava um bom ferro ao piton contrário, ladeando em curto no remate da sorte, deixou ambiente nas bancadas na restante ferragem curta, terminando a lide com um bom “palmito”.

Pelos amadores de Portalegre José Lobo foi o escolhido, com o grupo em tábuas cita de trás a dar todas as vantagens, o toiro sai solto mas consegue reunir da melhor forma à 1ª tentativa.

Ana Batista cavaleira muito acarinhada esta noite em Albufeira, inicia perante um toiro com 450kg, cumpridor no que ao comportamento diz respeito, uma boa série de ferros compridos. Nos curtos crava um bom primeiro ferro e andou muito ligada na brega, após uma pequena fase de algum nervosismo tem duas tentativas falhadas de cravar o ferro, mas depois consegue à terceira da melhor forma chegando ao público, termina com um bom ferro de palmo.

Pelos amadores de Coimbra foi escalonado Pedro Casalta, na 1ª tentativa o toiro sai solto, a trote e sonso empregando-se na reunião com um derrote forte a desfeitear o forcado, na 2ª tentativa o toiro sai novamente solto mas desta vez o forcado reúne bem e o grupo fecha da melhor forma.

Luís Rouxinol abre a segunda parte da corrida frente a um toiro com 475kg, que cumpriu bem e deixou-se lidar. Nos compridos esteve correcto, nos curtos cravou alguns ferros de boa nota rematando as sortes em bregas ligadas.

Para a cara deste toiro Luís Fernandes, que teve a tarefa de fechar a noite pela formação de Cascais, na 1ª tentativa o toiro sai solto, o forcado não alegrou a investida e adiantou-se, acaba por sair ao primeiro derrote mas com muita vontade ainda tenta reentrar mas o cabo e bem mandou repetir, à 2ª tentativa desta vez o forcado teve que subir aos terrenos do toiro, este sai avisado mas fecha-se bem com o grupo a ajudar de forma eficaz.

Tito Semedo no seu segundo e quinto da corrida a apresentar 460kg, recebe à porta dos sustos, mas o toiro sai distraído e não contribui para que esta sorte resultasse como o cavaleiro de Santana da Serra desejava. Andou correcto na série de compridos, nos curtos cravou um primeiro ferro de bom nível ao piton contrário, andou sempre ligado nas bregas contribuindo a qualidade do toiro para que estas resultassem e apimentassem a lide, fechou com um ferro violino a pisar os terrenos do toiro e um de palmo respectivamente.

Para a cara do segundo da formação de Portalegre foi João Gonçalves, na 1ª tentativa e aparentando algum nervosismo quis fazer as coisas um pouco à pressa e reúne mal acabando por sair, na 2ª tentativa com o primeiro ajuda encurtando distâncias volta a não reunir bem e sai, na 3ª tentativa há alterações no primeiro ajuda, mas o forcado da cara continua sem compreender o toiro ficando logo fora na reunião, à 4ª tentativa nova alteração de posições sendo agora o cabo a assumir o papel de primeiro ajuda, o forcado volta a reunir mal mantendo-se sempre fora do toiro, mas o grupo já com o toiro parado coloca o forcado na cara, entendendo não repetir a pega quanto a nós erradamente.

Para fechar a noite nesta primeira de Agosto na Monumental de Albufeira entrou em praça Ana Batista frente a um toiro de 460kg, brindando a lide deste toiro ao seu colega de cartel Tito Semedo. Andou regular nos compridos e com acerto, após alguma dificuldade em cravar o primeiro curto da ordem, “meteu a carne no assador” e partiu para uma lide em crescendo conseguindo bons ferros, chegando ao público facilmente e com emoção, termina da melhor forma com um ferro de muito boa nota.

Para a ultima pega da noite Pedro Silva vestindo a jaqueta dos Conimbricenses, consumou à 1ª tentativa sem problemas com o grupo ajudar.

Dirigiu a corrida o Sr. Agostinho Borges, assessorado pelo médico veterinário Dr. Carlos Santana perante meia casa de público.

Artigos Similares

Destaques