Presidente da Tertúlia Festa Brava fala sobre a Temporada 2018

Rui Casqueiro Haderer escreveu um artigo de opinião no site Valor Local em que falou sobre as suas expectativas para esta temporada e explicou como todos os envolvidos na Festa Taurina a podem defender.

O presidente da Tertúlia Festa Brava falou sobre as expectativas para esta temporada, iniciada no mês de Fevereiro, e foi claro: todos esperam que seja melhor do que a anterior, mas para isso é preciso “conjugar vontades e acções”.

Rui Casqueiro Haderer afirmou ser “daqueles que entende que a cultura não se faz e menos se desfaz, por decreto”, acreditando assim que “não serão os insistentes e cobardes ataques dos anti-taurinos que porão em risco uma tradição profundamente enraizada no sentir da Nação Lusa”. Mas, declarou, têm de ser os intervenientes do mundo taurino a defender a Festa.

Na opinião do presidente da Tertúlia, é preciso dignificar o espectáculo e restituir-lhe “a emoção que muitas vezes vai faltando”. Assim, incitou toureiros, focados e ganadeiros a darem sempre o melhor de si. Dirigiu-se também às empresas, lembrando o papel essencial que estas têm na escolha e promoção dos bons cartéis e a importância de adaptar o preço dos bilhetes ao cartel que vai actuar.

Por fim, falou aos proprietários dos tauródromos, que são normalmente Misericórdias e Autarquias, defendo que, por contrato, devem obrigar os arrendatários a ter em atenção o número e qualidade dos espectáculos, além de terem como factor a capacidade e credibilidade de quem gere as praças. Afirmou ainda que os prazos de arrendamento devem ser mais longos.

Ficou o desejo de “que a temporada de 2018 nos traga belos e bravos toiros, grandes lides, fantásticas faenas e gloriosas pegas em Praças de Toiros com lotações esgotadas.”

 

 

 

Fotografia: Florindo Piteira

Ultimos Artigos

Artigos relacionados