Ponce, Sergio Flores e Luis David a ombros na segunda de aniversário da México

A segunda corrida de aniversário da Monumental praça México foi uma tarde histórica em que se bordou o toureio.

Sem tirar nem por, a segunda corrida da México foi uma noite épica de toureio.

Abriu praça Pablo Hermoso de Mendoza com duas lides de cartilha muito bem desenhadas e a aproveitar a boa condição dos toiros de Los Encinos. Na primeira cortou uma orelha e por infortúnio o último tércio impediu-o de cortar troféus na segunda metade da corrida.

Boa condição que foi, aliás, transversal ao curro apartado para esta segunda de aniversário conduzindo tudo a um grande resultado artístico.

Ponce abriu a parte apeada com classe e maestria. Duas orelhas coroaram justamente a faena. No segundo ficou pela volta à arena, já que o toiro manseou.

Com labor raça e solidez apresentou também Sérgio Flores cortando uma orelha a cada oponente.

Luis David Adame cortou dois apêndices no primeiro oponente, um toiro sem classe que nunca humilhou a que se impôs com valentia. No segundo andou correcto ante a dureza do oponente fechou com uma feia cornada a matar.

Artigos Similares

Destaques