Pablo Hermoso de Mendoza hoje no Campo Pequeno

O esperado encontro entre a afición de Lisboa e o Rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza, adiado desde Maio, terá lugar esta quinta-feira, no Campo Pequeno.

É já amanhã que o Campo Pequeno será, mais uma vez, palco de um acontecimento histórico quando se abrirem as portas da arena para nela entrarem Pablo Hermoso de Mendoza e o Matador de Toiros espanhol José Maria Manzanares para um mano-a-mano que acontece pela primeira vez nas respectivas carreiras.

Pablo é um ídolo da afición de Lisboa, praça onde tem obtido importantes triunfos e que ele próprio considera como a “Catedral Mundial do toureio a cavalo”. Com 26 anos de carreira, tem deslumbrado “sábios e profanos” do rejoneio. Considera que a sua carreira atingiu um momento de maturidade que lhe dá a tranquilidade necessária para actuar em qualquer praça de toiros do mundo. “Essa maturidade traz-me uma segurança para resolver as situações de pressão e aceitar melhor as responsabilidades. Com os anos aprende-se a controlar melhor as situações e resolvê-las de outra maneira”, acrescenta.

Tem perto de 2400 actuações, em todos os países onde se lidam toiros a cavalo e o seu estatuto de primeira figura mundial do rejoneio é-lhe unanimemente reconhecida.

Para Pablo, “o rejoneio é tudo, pois tem sido uma vida dedicada a esta arte e vivida montando a cavalo”. Daí que diga não entender a sua vida sem o cavalo. E afirma: “o que sou, o que sinto, as maiores alegrias, os maiores desgostos, foram-me dados pelos cavalos. Logo, a minha vida, a minha paixão, a minha felicidade, a minha tristeza, toda esta mistura de sentimentos os devo aos cavalos”.

Nesta corrida, Pablo lidará três toiros da ganadaria portuguesa de António Charrua, que serão pegados pelo grupo de Forcados Amadores de Montemor, capitaneados por António Vacas de Carvalho ao passo que José Maria Manzanares lidará três toiros das ganadarias espanholas de Juan Pedro Domecq, Núñez del Cuvillo e García Jiménez.

Artigos Similares

Destaques