Nuno Santana: “O nosso mais profundo obrigado a Deus pela bênção da presença do Fernando no grupo”

Foi assim e desta forma que o Cabo dos Amadores de Alcochete, Nuno Santana, se dirigiu a todos os aficionados e amigos para agradecer as múltiplas mensagens de apoio que a formação alcochetana tem recebido nestes últimos dias, após o falecimento de Fernando Quintela.

Transcrevemos na íntegra, a mensagem emotiva que Nuno Santana deixou na página oficial de Facebook do Grupo de Alcochete:

“Nascemos a 24 de Junho de 1971 fruto da vontade de um grupo homens que quis seguir o seu caminho, unidos pela amizade e vontade de pegar toiros, para honrar o nome da Vila de Alcochete.

O caminho tem sido longo, duro em muitos momentos, mas também de sucesso, que orgulha todos aqueles que passaram pelo grupo ou gostam dele.

Passados 29 anos da morte de Hélder Antoño, voltamos a viver um momento muito difícil, com Deus nosso pai, a chamar para junto de si, um dos filhos mais puros que connosco caminhava.

Fernando homem de Fé e convicções, deixou-nos um legado enorme que iluminará o nosso trajecto. Exemplo de homem, filho, amigo e forcado estará sempre connosco e junto de nós, sabemos que nunca nos deixará em momento algum.

O nosso mais profundo obrigado a Deus pela bênção da presença do Fernando no grupo, pela oportunidade de aprender o que é ser crente, verdadeiramente, simples, honesto, e de nos deixar a mensagem de que será a Fé a conduzir-nos aonde Deus nos quiser levar.

“Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe,
é perdoando que se é perdoado,
e é morrendo que se vive para a vida”

Em nome do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete agradeço as mensagens de apoio que temos recebido ao longo dos últimos dias e a presença de todos nas cerimónias fúnebres.

Em memória do Fernando e de todos aqueles que já nos deixaram, seguiremos o nosso caminho, com Fé e muita vontade de honrar as suas memórias e a nossa jaqueta.

Um abraço,

Nuno Santana”

 

 

 

 

 

 

foto: D.R.

Artigos Similares

Destaques