Governo espanhol e Associação Internacional de Tauromaquia unidos para elevar Tauromaquia a Património da UNESCO

A Associação Internacional de Tauromaquia (AIT) confirmou os trabalhos conjuntos com a Direcção-Geral de Belas Artes de Espanha, tutelada pelo Ministério da Cultura, para proceder ao reconhecimento da Tauromaquia como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

O Director-Geral de Belas Artes, Luís Lafuente Batanero, e o Presidente da Associação Internacional de Tauromaquia, William Cárdenas, reuniram-se com o objectivo de dar o primeiro passo para considerar a Festa de Toiros Património da UNESCO, trabalhos esses que terão luz verde por parte de Íñigo Méndez de Vigo, Ministro da Cultura espanhol, e que terão por base a Lei 18/2013 que já reconhece a Tauromaquia como Património Cultural de Espanha.

A reunião visou também explicar que a AIT já tem preparados diversos estudos que compõem o designado projecto “Tauromaquia – UNESCO” e que conta com o apoio dos diversos países com expressão tauromáquica, como Portugal, França, México, Peru, Colômbia, Equador e Venezuela.

Ambas as instituições consideraram que o II Congresso Internacional de Tauromaquia, que terá lugar em Abril do próximo ano na cidade de Múrcia, poderá constituir um marco importante para definir e concretizar os mecanismos mais idóneos para fazer desenrolar a candidatura, tendo por base o esforço conjunto de todos os Estados aficionados.

Ficamos portanto a aguardar se o Governo português tem intenções de se aliar ao projecto e, desta forma, salvaguardar a Tauromaquia como verdadeiro património cultural mundial.

 

 

 

 

Fotografia: El País

Ultimos Artigos

Artigos relacionados