Miguel Moura: “Quinta-feira no Campo Pequeno vou dar o meu melhor”

Ainda a saborear um grande triunfo obtido sábado, em Bienvenida (Badajoz) onde cortou quatro orelhas e rabo a toiros da divida portuguesa de Dias Coutinho, o cavaleiro Miguel Moura apresenta-se quinta-feira, no Campo Pequeno decidido a dar o seu melhor.

“Sinto que tenho uma grande responsabilidade e vou dar o meu melhor para que a corrida seja um êxito e o público saia satisfeito”,  é este o voto de Miguel Moura um dos mais jovens cavaleiro de alternativa e, paralelamente, uma das mais firmes promessas da renovação do toureio a  cavalo em Portugal.

Nesta corrida, Miguel Moura, que carrega consigo a grandeza e a responsabilidade do apelido Moura, alterna com o seu irmão mais velho, João Moura Júnior e a maior figura mundial do rejoneio, o espanhol Pablo Hermoso de Mendoza, lidando-se toiros de António Charrua que serão pegados pelos grupos de forcados amadores de Lisboa e Évora, capitaneados por Pedro Maria Gomes e António Alfacinha, respectivamente.

Miguel Moura manifesta “uma grande satisfação e um grande orgulho por estar presente nesta importante corrida em que se celebram os 11 anos da reinauguração do campo Pequeno e os 125 anos da fundação do Real Cub Tauromáquico Português, ainda por cima na temporada em que a praça comemora 125 anos de inauguração”.

“Vir ao Campo Pequeno, a primeira praça do país ou, como já é internacionalmente conhecida, a ‘Catedral do Toureio a cavalo’, é para mim crucial, pois é a praça mais importante e onde um triunfo pode ter repercussões definitivas na temporada de um cavaleiro”, refere Miguel Moura.

Com alternativa concedida nesta praça a 17 de Julho de 2014, tendo por padrinho seu pai, João Moura, Miguel é uma dos cavaleiros que mais tem evoluído, sendo os seus progressos notados pela crítica da especialidade e algo que faz parte da preocupação diária do cavaleiro que diz: “Penso que estou a evoluir todos os dias para ser figura do toureio, pois esse é o meu objectivo.

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados