José Maria Bettencourt e a corrida deste sábado: “A Tauromaquia precisa de união e convergência de forças”

Depois de alguns anos sem repartirem cartel, os Grupos de Forcados Amadores da Moita e do Aposento da Moita voltam pegar juntos. É já este sábado na Moita do Ribatejo.

Em declarações à Tauronews, José Maria Bettencourt, cabo do Grupo de Forcados do Aposento da Moita, destaca a importância do espectáculo para a tauromaquia nacional e convida todos os aficionados:

 

É com enorme alegria que o Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita encara a corrida do próximo sábado, que marca a inauguração da temporada moitense de 2018. Actuar na Moita é sinónimo de uma motivação especial por tudo aquilo que significa: actuar perante um público que nos é tão querido e numa praça com tanta mística como a Daniel do Nascimento. Esta corrida significa um reencontro com o Grupo de Forcados Amadores da Moita, o que, apesar de não ser a primeira vez, não é um facto recorrente. Assim, o Aposento da Moita decidiu esporadicamente aceder a uma convicção do empresário, que tinha em vista um despertar dos aficionados moitenses, isto porque a Tauromaquia vive um momento em que precisa de união e convergência de forças. Esta corrida significa ainda o celebrar dos 43 Anos de História deste Grupo.
Por todos os motivos anunciados, convido todos os aficionados a celebrarem a tauromaquia moitense e nacional no próximo sábado, dia 26 de Maio, pelas 17h00.

 

O cartel da primeira corrida da Temporada na Moita do Ribatejo é formado pelos cavaleiros Gilberto Filipe, Filipe Gonçalves, Marcos Bastinhas, Duarte Pinto, Parreirita Cigano e António Prates. Será lidado um curro de toiros da ganadaria de Veiga Teixeira e pegam os Grupos de Forcados Amadores da Moita e do Aposento da Moita.

 

 

 

 

 

Fotografia: D.R.

Ultimos Artigos

Artigos relacionados