João Moura Jr em destaque no Diário de Notícias

Foi no passado dia 17 de março que João Moura Jr foi entrevistado, no Convento do Espinheiro, em Évora, pelo Diário de Notícias.

João Moura Jr teve direito a referência na capa e dupla página no interior. Falou sobre a sua vida e profissão, as dificuldades da seca e da guerra e os sonhos que tem para o futuro.

Deixamos aqui algumas passagens dessa entrevista:

  • “Tenho 15 anos de alternativa e muitos mais de corridas antes e sempre toureei em Espanha, França, Equador, Colômbia, Estados Unidos… Já passei por toda a parte onde há tauromaquia, mas neste ano quis celebrar aqui. Sinto-me muito português, gosto de dar o máximo em Portugal e a temporada planteia-se da melhor maneira. Agora, que haja sorte.”
  • “Faço o que mais gosto, sou realizado. E quero passar isto mesmo à minha filha, que tem 4 anos e é louca por animais.”
  • “Mesmo porque à guerra juntou-se a seca e a comida produz-se no campo. Nesta altura, é suposto os animais terem pasto de sobra para comer. Mas não têm, está tudo seco. Temos de comprar alimentos porque com o que o campo está a dar eles não aguentam. (…) A despesa é muita porque não há pasto… os animalistas não têm a noção do que isto é”
  • “Tive a sorte de ter uma estrutura à disposição, porque qualquer miúdo que se quer iniciar nesta profissão vai ter gastos muito grande, é economicamente difícil dar este passo. Para mim, foi melhor também porque aos 13/14 anos já ganhava dinheiro como praticante. Porque isto é uma paixão, mas também é um negócio, é uma profissão”
  • “Os cavalos têm de estar bem treinados, cavaleiro e cavalo são uma só peça, tem de haver conjugação completa. E a mecânica diária é essencial para estarem certinhos na corrida”
  • “Consegui modernizar uma sorte, a chamada Mourina, em que o cavalo em vez de ir a galopar para o touro vem de arrecuas. É uma sorte que eu modernizei há três anos e aquele cavalo faz diferente na praça, ele nasceu para aquilo (…) personalidade fora do vulgar”
  • “Os animalistas só conhecem a realidade através do computador, não sabem nada do campo.”
  • “Já realizei uma das coisas que ambicionava: sair pela porta grande de Las Ventas, mas foi só uma vez… o meu pai já saiu nove! E já toureei seis toiros no Campo Pequeno, outro sonho concretizado.”

Ultimos Artigos

Artigos relacionados