Governo de Espanha publica estatísticas da Tauromaquia referentes a 2016

O Ministério da Cultura espanhol publicou o seu Anuário de Estatísticas Culturais, referente ao ano de 2016, onde se inclui a Estatística de Assuntos Taurinos — em termos gerais, o documento refere que o número de espectáculos tauromáquicos em Espanha diminuiu, ao passo que o número de profissionais da área aumentou.

Segundo o documento, em 2016 o número total de profissionais inscritos no Registo Geral de Profissionais Taurinos foi de 10.692 profissionais — destes, 2,6% eram mulheres e 97,4% eram homens.

No que tange às categorias profissionais, 7,7% correspondia a matadores; 29,6% a novilheiros com ou sem picadores; 3,5% a rejoneadores; 27,3% a bandarilheiros e picadores; 1,7% a toureiros cómicos; e 29,9% a moços de espada.

O número de ganadarias de toiros de lide inscritas em 2016 foi de 1.324, o que significa um decréscimo de 17 ganadarias relativamente a 2015.

Por seu turno, o número de escolas taurinas registou um aumento, fixando-se agora nas 58 entidades inscritas.

Quanto ao número de espectáculos tauromáquicos, o documento refere que se realizaram 1.598 festejos taurinos em Espanha no ano de 2016 — deste bolo, e em termos genéricos, quase 25% foram corridas de toiros, 11% foram corridas de rejoneio, 13% foram novilhadas com picadores, 14% foram festivais taurinos e 9% foram espectáculos mistos; os demais espectáculos celebrados, fixados na casa dos 30%, correspondem a corridas mistas com rejoneadores, novilhadas sem picadores, bezerradas e espectáculos de toureio cómico.

Tendo em conta os dados estatísticos referentes à temporada de 2015, o ano de 2016 refelecte um aumento do número de profissionais inscritos, mas uma ligeira descida do número de espectáculos taurinos realizados.

 

 

 

 

Fotografia: El País

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados