Figuras do toureio saem em defesa do novo selecionador espanhol

Após a saída do até então selecionador espanhol, Luis Enrique, a Federação Espanhola de Futebol nomeou para o seu lugar o treinador e aficionado Luis de La Fuente, atual treinador dos sub-21.

Foi esta sua segunda “característica” que gerou, nas redes sociais, um verdadeiro linchamento do novo treinador.

Tudo começou com uma publicação da Fundação Toiro de Lide que recordava o apoio que Luis de La Fuente deu ao matador e amigo Emílio de Justo aquando da sua encerrona em Las Ventas. Aproveitado pelos antitaurinos o vídeo tornou-se viral com o objetivo de levantar a discussão idealista de que um treinador aficionado – “cruel” segundo os antitaurinos – não poderia estar à frente de uma equipa que representa internacionalmente o seu país.

As redes sociais encheram-se de insultos, ódio e pedidos de despedimento direcionados ao novo selecionador levando inclusive um patrocinador da seleção, uma empresa de telecomunicações, a emitir um comunicado esclarecendo que não apoiava o mundo da tauromaquia.

Muitos aficionados saíram em defesa do selecionador e agora começam a sair as figuras também em sua defesa – El Juli e Emílio de Justo foram os dois toureiros que publicamente fizeram saber que apoiam Luis de La Fuente, também El Cid e Esaú Fernandez.

Um ataque vil, por parte de uma minoria, a um homem que simplesmente expressou o seu apoio/gosto por um espetáculo completamente legal e defendido por outros selecionadores espanhóis que muito ajudaram ao sucesso desta seleção como Luis Aragonés e Vicente del Bosque.

A Tauronews junta-se ao movimento #YoEstoyConLuisDeLaFuente contra o idealismo radical e proibicionista de uma minoria que perdeu o respeito pelas pessoas e pela sua liberdade.

Artigos Similares

Destaques