Festival Taurino dos 85 Anos de Fundação dos Amadores de Vila Franca: Carlos Telles “Caló”

O Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca, comemora no próximo dia 9 de Abril o aniversário dos 85 Anos de Fundação. A Tauronews não quis passar ao lado deste acontecimento e irá publicar até ao dia do Festival, vários testemunhos de antigos e actuais forcados e o historial do grupo. Não perca.

Os antecedentes à fundação – antes de 1932

Existem vários registos de intervenções “isoladas” dos jovens que iriam mais tarde promover a Fundação do Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira. Nessa época, alguns elementos desse tipo de agrupamentos de forcados atuavam alternadamente como cavaleiros ou bandarilheiros noutras corridas. Há notas que apontam diversas datas e nomes onde participaram alguns dos elementos que viriam a constituir o Grupo Fundador dos Amadores de Vila Franca de Xira, ou tiveram influência nesse facto, nomeadamente no dia 10 de Maio de 1923 com José Guerra a formar um conjunto de forcados que atuou nas Festas do Senhor da Boa Morte em Vila Franca de Xira. Em 28 de Outubro de 1923, numa Corrida promovida pela Sociedade de Beneficência de Vila Franca de Xira, houve destaque para José Guerra e Horácio Cunha, que nessa corrida também atuaram como cavaleiros.

Por volta de 1924 um conjunto de amigos começou a pegar toiros atuando em algumas feiras taurinas mas não dando qualquer denominação ao seu conjunto, identificados apenas pelos seus nomes e tendo como Cabo o Sr. José Guerra. Numa vacada promovida pela Sociedade de Beneficência, em Maio de 1924, pegaram Joaquim Franco e Júlio Santos. Em 1925 numa corrida realizada a favor dos Cabos e soldados da GNR, em Vila Franca de Xira, há registos de pegas de Fortunato Simões e Vasco da Rocha Lopes. Em Outubro de 1926, José Guerra foi o herói da tarde no que diz respeito aos forcados, tendo ainda atuado como picador nessa mesma corrida.

 

Entretanto, José Guerra abandona a atividade de forcado e dedica-se a funções de cavaleiro, bandarilheiro e posteriormente de empresário, transitando o comando destes agrupamentos para Joaquim Franco que habitualmente entrava em festejos taurinos como espada, bandarilheiro ou até mesmo como artista cómico, nos intervalos dos mesmos.

A 22 de Setembro de 1929, fardou-se no Festival Taurino-Desportivo a favor dos Bombeiros Voluntários, “um arrojado Grupo de forcados, composto pelos Srs. Joaquim Franco (Cabo), José Machado, Horácio Cunha, Fortunato Simões, Vasco Rocha Lopes e Acácio Estêvão de Jesus” e no dia 5 de Junho de 1930, numa corrida integrada nas Festas Regionais e Populares de Vila Franca de Xira, os forcados que atuaram foram Joaquim Franco (Cabo), Vasco Rocha Lopes, Horácio Cunha, Francisco Camelo, Franklim Batalha, José Plácido, Júlio Santos e Daniel Serafim. Na corrida de 20 de Julho de 1930, promovida a favor dos Bombeiros Voluntários de Vila Franca de Xira, o “Vida Ribatejana” da semana anterior referia: “… o arrojado amador, Sr. Joaquim Franco, capitaneará o agrupamento de forcados, o qual se compõe dos não menos arrojados amadores, Srs. Vasco Rocha Lopes, Horácio Cunha, Francisco Camelo, Franklim Batalha, José Plácido, Júlio Santos e Daniel Serafim e a 27 de Julho, o mesmo jornal, em jeito de balanço da corrida, referia que “… houve pegas rijas do grupo de forcados de Joaquim Franco que fez também no primeiro touro a casa da guarda, com a maior valentia …”. Em 9 de Outubro de 1930, este agrupamento de forcados participou na 5ª corrida da Feira Anual de Vila Franca de Xira. A apreciação que o “Vida Ribatejana” fez do agrupamento, a 19 de Outubro, foi a seguinte: “O grupo de forcados, capitaneado por Joaquim Franco, mais uma vez mostrou ser um grupo valente e unido. Fizeram boas pegas de cara e cernelha”.

 

Há registo de a 6 de Setembro de 1931 em Vila Franca de Xira, o forcado Augusto Linho ter sido protagonista de uma grande pega de cernelha. Em 8 de Outubro de 1931, o Grupo de Forcados Amadores de Joaquim Franco atuou na 5.ª corrida da Feira Anual de Vila Franca de Xira defrontando-se com 5 toiros de José Pinto Barreiros e um de cada uma das ganadarias José Canas, António Vaz Monteiro e João Coimbra.

A decisão da fundação do Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira surge no seguimento de diversas atuações entre as quais se destacam a de 17 de Julho de 1932, onde este agrupamento é convidado pelo então presidente da câmara, José Pereira Palha, a atuar nas festas do 1º Colete Encarnado: “Tomam parte (…) o agrupamento de forcados chefiado por Joaquim Franco, de que fazem parte os Srs. Horácio Cunha, Fortunato Simões, Vasco Lopes, José Plácido, Luís Ferreira e Daniel Serafim”. Segundo o “Vida Ribatejana” do dia 22 desse mês: “… o agrupamento de forcados, capitaneado por Joaquim Franco, bem como sempre, especialmente este e Horácio Cunha, que executaram duas pegas valentes …”. Destaca-se também uma atuação em Julho de 1932 na cidade de Tomar, numa corrida integrada nas famosas Festas dos Tabuleiros, assim como no dia 4 de Outubro de 1932 na Praça de Toiros “Palha Blanco”, numa terça-feira durante a Feira Anual. Terá sido mesmo esta última, a atuação considerada como a antestreia do Grupo.

Artigos Similares

Destaques