Fallas 2017: Melhor faena da Feira para El Juli e Indulto para López Simón no último festejo do serial

A décima primeira e última corrida das Fallas 2017, foi o festejo que todo aficionado esperava. Praça cheia para ver El Juli (uma orelha e duas orelhas), Alejandro Talavante (ovacionado em ambos) e López Simón ( silenciado e duas orelhas simbólicas pelo indulto). Ganadarias Gacigrande e Domingo Hernández, que tiveram jogo desigual com destaque para a bravura e mobilidade do sexto touro da tarde que resultou em indulto.

El Juli apresentou-se em Valência com a disponibilidade e entrega que o caracterizam, impressionante a lição toureira que Juli desperta em cada passe. Com ele parece que todos os touros se entregam e o triunfo é mais fácil. Aproveitou o primeiro touro com estética e temple para cortar a primeira orelha da tarde. Mas foi no seu segundo que El Juli mostrou o porquê de ser para muitos a referência máxima como matador de touros, começou com passes de verónica de empolgar e depois veio confirmar na muleta aquela que será a melhor faena da feira, mão baixa e muito saber na forma pausada e templada em cada lance, do tendido valenciano ouviam-se “olés” repetidos mostrando agrado e gosto pela actuação do toureiro madrileno. Volta ao ruedo do touro polémica que não gerou consenso e duas orelhas, Valência aos pés de El Juli e Porta Grande aberta.

Alejandro Talavante, outra figura consagrada do toureio a pé, por detalhes não teve a tarde ambicionada, principalmente na hora de matar onde mostrou algum desacerto. Toureiro de fino corte, toureou entre pitons o seu primeiro com serenidade ao natural. O quinto touro da corrida, humilhava e tinha saídas de largo que Talavante aproveitou para tourear nos médios a pés juntos, mesmo sendo colhido não alterou em nada as suas intenções, teve mérito e o público reconheceu a sua entrega, pena o “pinchazo” na sorte suprema que lhe retirou o troféu.

López Simón teve do oito ao oitenta no que diz respeito aos astados que tinha para lidar, o seu primeiro apesar da escassa força permitiu ligação e toureabilidade na faena, foi silenciado pela falha na espada. O último touro da corrida e da feira, mostrou ritmo, nobreza e bravura para fechar com chave de ouro as Fallas 2017. Simón nas distâncias certas esteve a gosto, afición em êxtase a ver os repetitivos lances de boa nota, mérito na ligação do toureiro com o seu oponente. Indulto que não teve o consenso geral para o touro da Ganadaria Domingo Hernández com o nome “Pasmoso”, nº 111 com 532 kg.

Terminado um dos seriais mais importantes do mundo taurino, que de forma geral foi positivo, aguardamos ansiosamente pelas Fallas 2018.

 

foto: simoncasasproduction.com

https://vimeo.com/209108301

Ultimos Artigos

Artigos relacionados