Espanha: Recorde de 22 toiros indultados em 2017

A Temporada de 2017 fixou um novo recorde a nível de indultos — foram vinte e dois os toiros que, após uma extraordinária prestação em praça, regressaram ao campo. E depois?

O jornal espanhol El Mundo publicou uma crónica dedicada aos toiros indultados da Ganadaria de Daniel Ruiz: “Os ganadeiros acreditam que um número elevado de indultos poderá melhorar os toiros de lide, uma vez que, se estes são perdoados, então é porque está demonstrada a sua extrema bravura. Tratam-se de animais que ganharam o direito de morrer de velhice depois de serem receberem os puyazos do picador, de mostrarem a sua frieza diante da muleta e de terem sobrevivido ao matador. Viverão no campo como selectos sementais”.

Focando-se na Ganadaria de Daniel Ruiz, o diário adianta que este ano foram indultados dois toiros daquela ganadaria — o toiro “Fanfarria”, lidado por El Juli em Valladolid; e o toiro “Juguetón”, toureado por Enrique Ponce em Ciudad Real. Ponce diz que está “completamente de acordo com o indulto porque faz parte da Festa, denotando a sensibilidade do aficionado, ao mesmo tempo que é importante para a continuidade e selecção genética”. El Juli também partilha da opinião de que “o indulto é positivo, pois traduz a vitória da bravura e da classe”, acrescentando que “há muitos toiros que não são indultados e que queriam grandes reprodutores”.

Segundo Daniel Ruiz, “os ganadeiros esmeram-se para salvar os toiros indultados porque, de entre diversas razões, das quais se destaca a possibilidade de fazer continuar a mesma linha genética, sublinha-se igualmente o facto de o seu valor poder aumentar cerca de 500%, passando de uma média de 10.000€, valor pelo qual o toiro é vendido para um espectáculo, para no mínimo 50.000€ como sementais”. O ganadeiro acrescenta que “em alguns casos, o valor poderá mesmo disparar até aos 120.000€”.

Sobre o elevado número de indultos que se tem registado, a União de Criadores de Toiros de Lide explica que “a crise afectou tremendamente o sector, pelo que a selecção passou a ser muito mais rigorosa, passando-se a eleger o melhor que há em cada ganadaria”, concluindo que “os ganadeiros têm optado por seleccionar os animais mais distintos e os resultados apreciamo-los agora”.

 

 

 

 

 

Fotografia: La Economia del Toro

 

Ultimos Artigos

Artigos relacionados