El Juli em destaque na Aplausos: “Quando não te querem contratar, isso nota-se”

O número 2 113 da revista espanhola Aplausos já está nas bancas e traz nesta edição artigos interessantes, como entrevistas a “El Juli” e à empresária Lola Jalabert. 

Uma longa entrevista com Julián López “El Juli” é um dos pontos mais importantes desta edição. Nela, o toureiro diz que o que aconteceu com a praça de Sevilha foi muito raro: “Quando não te querem contratar, isso nota-se”. Diz, por outro lado, que a atitude da empresa que gere a praça de Madrid foi diferente, corrigindo-se mesmo havendo obstáculos colocados por terceiros dentro do mundo taurino. O toureiro confessa ainda que gostaria de fazer algo durante a temporada com a divisa de Victorino Martín. “Houve opções que se anularam mas oxalá possa ver-me com um toiro distinto que se possa ver-me bem.”

Já Lola Jalabert, empresária da praça de toiros de Arles e irmã de Juan Bautista, fala da feira de La Camarga. “E a feira que queríamos fazer; temos a nossa ideia muito definida graças ao conhecimento que temos desta praça e da sua afición. Falar da La Camarga, para nós, é falar do nosso próprio sangue, da nossa história, é onde nascemos e onde fomos educados.” No âmbito da mesma praça, a revista faz também um apanhado dos trinta anos da Escola Taurina de Arles.

Aplausos faz ainda a apresentação da corrida de Victoriano del Río do Domingo de Ressurreição, que acontecerá em Sevilha. À revista, Pablo del Río afirma que este é um grande prémio para a ganadaria. “É uma data ardente, como a corrida de Beneficência em Madrid; são dias muito completos, de uma responsabilidade altíssima. No caso de Sevilha, ainda por cima, não há corridas em redor dessa, e isso faz que o foco esteja sobre ela. A expectativa é sempre brutal”, declarou.

Há ainda uma conversa com o proprietário da ganadaria Valdellán, Fernando Álvarez Sobrado. “Quando comecei, vi que tinha diante de mim uma ganadaria com muita bondade e força, mas à qual faltava alguma classe. Com os anos creio que consegui também um toque de ferocidade que aporta a emoção que muito é exigida”, afirma o ganadeiro.

Esta edição traz ainda uma entrevista ao novilheiro Ángel Tellez, uma reportagem sobre Camará e recorda Paco Peris. 

 

 

 

 

Fotografia: Alberto Jesús / Mundotoro

Ultimos Artigos

Artigos relacionados