Desconhecimento e demagogia na Associação Académica de Coimbra

Movimento ‘Coimbra dos Estudantes’ critica argumentação de Alexandre Amado,
a quem acusa de tentar impor gostos pessoais à academia coimbrã. 

Na véspera da realização do referendo à continuidade da Garraiada na Queima das Fitas, um dos momentos mais marcantes da academia coimbrã, Ricardo Marques, presidente do movimento ‘Coimbra dos Estudantes’, vem qualificar como demagógicas as declarações de Alexandre Amado, presidente da Associação Académica de Coimbra.

“Está a usar o cargo que ocupa para impor os seus gostos pessoais a toda a comunidade estudantil de Coimbra. Toda a argumentação apresentada revela um total desconhecimento do que acontece neste momento importante na vida dos estudantes”, afirma Ricardo Marques, concretizando: “Na Garraiada de Coimbra não é provocado qualquer dano ao animal. É uma brincadeira, com acrobacias e pegas”.

Para reforçar o respeito pela vida do animal, respeito esse colocado em causa pelas declarações de Alexandre Amado, o presidente do movimento ‘Coimbra dos Estudantes’ realça a presença de uma equipa veterinária no recinto: “Há sempre um veterinário a acompanhar a Garraiada, para garantir as condições de bem-estar animal. Mais, no final da festa, o toiro é devolvido a casa, voltando para o campo de onde veio”.

Além da questão do bem-estar, Ricardo Marques critica o recurso à demagogia quando Alexandre Amado considera que a garraiada dá prejuízo: “Nessa linha de raciocínio, então é melhor acabar já com a própria ‘Queima das Fitas’, pois praticamente nenhuma atividade da Queima é lucrativa”.

 

 

 

 

Fotografia: DR

Ultimos Artigos

Artigos relacionados