Costa está “muito satisfeito” com a liberdade de voto aos deputados

Costa já esteve “muito surpreendido” com a decisão da bancada parlamentar de propor a alteração do Orçamento do Estado para 2019.

Nessa ocasião o primeiro-ministro admitiu que se viesse a impor disciplina de voto para que os deputados aprovasse o IVA a 13% para a tauromaquia.

Mas neste sábado, 17 de Novembro, António Costa, revela estar “muito satisfeito” pela liberdade de voto dada aos deputados do PS para poderem votar na proposta do Governo de manter o IVA da tauromaquia em 13%..

Segundo António Costa, fica claro “o inequívoco apoio do grupo parlamentar do PS ao Governo”, que a proposta da bancada sobre o IVA das touradas “não pretende de forma alguma desautorizar aquilo que é uma posição muito clara do Governo”.

“Assim espero que aconteça, que no exercício da sua liberdade, a maioria dos deputados do PS vote a proposta do Governo e ela seja aprovada”, vincou o secretário-geral do PS.

António Costa salientou que, em regra, os deputados do PS “são obrigados a votar as propostas apresentadas pelo grupo parlamentar do PS” mas neste caso, havendo uma divergência entre a bancada e o Governo socialista, se optou pela liberdade de voto dos deputados, considerando que Carlos César “foi muito correto”, ao abrir essa hipótese.

Artigos Similares

Destaques