Bom início de temporada na Nazaré

Crónica

Local: Nazaré

Data: 19 de Julho de 2019

Cavaleiros: António Ribeiro Telles, Filipe Gonçalves e Luís Rouxinol Jr

 

Ganadaria: Pinto Barreiros

 

Forcados: G.F.A. De Vila Franca de Xira e Ap. Da Moita

 

Bom início de temporada na bonita praça de toiros do Sítio da Nazaré.

Corrida com transmissão na RTP, numa noite fria e de cacimba com as bancadas preenchidas com meia casa forte.

Saiu à praça um bom curro de toiros da ganadaria de Pinto Barreiros, que cumpriu na generalidade e proporcionou uma agradável corrida, destoando pela negativa o último toiro.

António Ribeiro Telles abriu praça com um cumpridor toiro com 475 kg, que no início da lide perseguia o cavalo querendo correr ao seu lado. António lidou com muita classe e maestria, entendendo o toiro na perfeição e deu gosto vê-lo tourear o toiro de princípio ao fim no generoso e seguro cavalo Embuçado. Andou bem de saída, mas nos curtos este extraordinário melhorando de ferro para ferro e tudo feito como mandam as regras do bom toureio.

O primeiro toiro foi pegado por Francisco Faria, G.F.A. de Vila Franca de Xira à primeira tentativa. Esteve muito bem com o toiro, e apesar de receber o toiro com um píton com muita decisão consumou a pega.

Filipe Gonçalves recebeu muito bem o segundo toiro com 525 kg, dobrando-se muito bem pelos dois lados apenas pecando na colocação do primeiro ferro comprido. Nos curtos bregou bem e cravou bons ferros a entrar ao píton contrário que teria mais brilho se não tivessem acontecido tantas passagens em falso. Terminou com um bom par de bandarilhas.

Pegou este toiro o cabo do G.F.A. do Aposento da Moita, Leonardo Mathias, à primeira tentativa aguentado um grande derrote.

Luís Rouxinol Jr, recebeu o terceiro toiro com uma boa sorte de gaiola que saiu com o peso de 460 Kg. Bem nos compridos, melhor nos curtos, a mexer muito bem o toiro e cravar uma boa série de curtos. Rematou a sua primeira lide com um bom ferro de palmo.

Guilherme Dotti, G.F.A.V.F.X. , pegou à primeira tentativa estando muito bem com o toiro, a recuar muito bem sempre a encher a cara ao toiro.
António Telles abriu a segunda parte da corrida com um toiro um pouco reservado anunciado com 465 Kg. António deu-lhe a lide certa, teve uma boa série de ferros curtos. O toiro era violento nas reuniões e António andou com muita classe.

Pegou pelo Ap. da Moita João Gomes à primeira tentativa com uma pega correcta.

O quinto toiro saiu com 510kg, e foi o mais bem apresentado da noite. Rematado e com bom tipo, julguei que fosse o melhor toiro da corrida. O início da lide foi condicionado por ordem do director de corrida pois havia suspeita do toiro não estar na perfeita condição de ser lidado, e isso fez com que Filipe Gonçalves demorasse a cravar o primeiro comprido. O cavaleiro andou muito bem nos compridos. Após o segundo ferro curto o toiro rachou-se, como se diz na gíria, e começou a tapar o caminho ao cavalo dificultando o labor do cavaleiro, eu trocou de montada e deu a volta à situação da melhor maneira recorrendo ao seu famoso cavalo Xique que bate as palmas, e com ferros em sorte de violino e um palmo rematou a sua lide.

O cabo do G.F.A.V.F.X. Pegou à segunda tentativa, depois de uma primeira tentativa onde a reunião não foi perfeita.

O último toiro da noite saiu a Rouxinol Jr com 500 kg e muito complicado. Este foi o toiro que menos colaborou, e deu água pela barba a Rouxinol Jr. O cavaleiro para além de demonstrar muito ofício e traquejo, nunca virou a cara à luta nem baixou a guarda e tudo fez para não defraudar. E não defraudou mesmo, mostrou antes uma grande maturidade e profissionalismo. O toiro era manso, complicado e refugiava-se nas tábuas. Rouxinol Jr esteve muito por cima do toiro, consentindo um ou outro toque nas montadas mas por se aplicar e ter que pisar terrenos mais arriscados para tentar sacar algum interesse ao toiro. Lide muito valorosa de Rouxinol Jr.

Pelo Ap. da Moita pegou à primeira tentativa o forcado Martim Cosme.

Ultimos Artigos

Artigos relacionados