Andy Cartagena: “Agora tenho os cinco sentidos postos em Castellón”

O rejoneador está a melhorar da lesão e a tentar recuperar o mais rapidamente possível para poder estar presente em Castellón no próximo mês.

Depois de ter partido o braço na praça de toiros Auntlán de la Grana, no México, há uma semana, Andy Cartagena está agora decidido a melhorar a tempo da Feira da Magdalena, em Castellón, dia 5 de Março. Já começou a mexer os dedos da mão esquerda e está previsto começar hoje mesmo a reabilitação da fractura no rádio.

Por enquanto está ainda internado no Hospital Quirón, em Barcelona, onde deu entrada no sábado para fazer uma cirurgia em que colocaram parafusos no braço afectado. A intervenção tem o objectivo de encurtar o mais possível os prazos da recuperação.

“Os médicos disseram-me que as radiografias mostram que está tudo bem, que a operação saiu perfeita”, disse Cartagena em entrevista ao site Mundotoro. O rejoneador disse também que ficará internado mais uns dias para se reabilitar. “Já comecei a mexer os dedos e hoje acredito que já começaremos com mais força.”

Para conseguir chegar à Feira da Magdalena, Cartagena terá sessões duplas diárias de reabilitação. “Era esse o objectivo desta operação: que a recuperação demorasse o menos possível. Ainda que seja bastante cedo para começar, o doutor disse que o braço e a mão reagiram bem. Logicamente, tenho o braço e os dedos inchados como uma bota. Hoje é a primeira sessão, de manhã, e possivelmente haverá outra à tarde.”

Andy Cartagena lembrou ainda como fez a lesão. “O piso estava um pouco em mau estado, e, quando já estava tudo feito, o toiro apertou muito sem motivo, com a má sorte de que a minha égua, Brujita, escorregou, caímos de cabeça e o toiro caiu-nos em cima”, contou. No entanto, afirmou estar muito satisfeito, declarando que sem dúvida voltará ao México.

Andy falou ainda da temporada, que foi interrompida antes do tempo. “Superou as minhas expectativas”, afirmou o rejoneador. “Foi uma temporada muito importante para a minha carreira. As coisas saíram fenomenais, o México acolheu-me com um carinho tremendo e senti-me em casa. Tentei dar tudo de mim em cada tarde. Houve muitos triunfos importantes, e tudo marcado pelo indulto da Plaza México, para a história da praça e para a história da minha carreira. Que satisfação!”

“Agora tenho os cinco sentidos postos em Castellón”, afirmou. “A ver se Deus quer e me ajuda um pouquito, eu penso que poderei chegar. Tenho muita esperança e muita vontade de estar ali.”

 

 

Fotografia: Mundotoro

Ultimos Artigos

Artigos relacionados