João Moura: As ausências de Diego Ventura “prejudicam o toureio e os rejoneadores”

João Moura inaugurou ontem as XVIII Jornadas Taurinas de Villaseca de La Sagra e foi homenageado pelos seus 40 anos de alternativa.

O cavaleiro relembrou o seu trajecto, assinalando figuras como Álvaro Domecq, que, disse, o ensinou a ser mais profissional. Falou ainda da praça de toiros de Las Ventas, que disse ser a praça que mais peso teve para si, com os fracassos com o rojão da morte.

João Moura falou ainda sobre Pablo Hermoso de Mendoza, dizendo que o ajudou a não desistir do toureio quando este pensou fazê-lo. Quanto a Diego Ventura, afirmou que as suas ausências “prejudicam o toureio e os próprios rejoneadores”.

O cavaleiro explicou ainda quais são as características que os cavalos e os cavaleiros devem ter para sucederem na lide a cavalo, falando do facto de ser pai de cavaleiros e também das suas funções de ganadeiro.

 

 

 

 

 

 

Fotografia: J.L. Cárdenas

Ultimos Artigos

Artigos relacionados